Tipos de uvas para vinhos: conheça os 11 principais nomes de uvas

Tipos de uvas para vinhos: conheça os 11 principais nomes de uvas 

O vinho é uma bebida bastante apreciada por homens e mulheres no mundo todo. E isso não é segredo. Porém, o que algumas pessoas não sabem (principalmente os iniciantes nesse rico universo) é que o local onde as uvas são cultivadas (Terroir) e os tipos de uvas fazem toda diferença nas características do vinho (principalmente no aroma e sabor). São cerca de 5000 uvas cultivadas ao redor do globo, muitas delas apresentam nomes diferentes em cada região onde são produzidas.

Para esclarecer algumas dúvidas sobre esse assunto, elaboramos esse artigo com os 11 principais nomes de uva, suas origens e como elas influenciam as particularidades presentes nos vinhos.

Vamos embarcar nessa história com a gente?

 

1. Cabernet Sauvignon 

Essa é uma das castas de uva mais utilizada para fazer vinhos e está presente em várias regiões no mundo. Mesmo que você seja um iniciante, provavelmente já ouviu falar sobre a uva Cabernet Sauvignon.

Ela tem origem na região de Bordeaux, na França, porém é cultivada em outros locais como Chile, Argentina, EUA, África do Sul, Nova Zelândia e até no Brasil — e o principal motivo disso é a facilidade que ela tem de se adaptar e se desenvolver nos mais variados terrenos.

Essa uva é responsável pela produção de vinhos tintos ou rosés, encorpados, secos e com taninos equilibrados. Harmonizam bem com carnes vermelhas, massas e molhos tenros.

 

2. Pinot Noir 

É um dos tipos de uvas bastante utilizadas para a produção de vinhos franceses. É originária da região de Borgonha e é pouco comum encontrar bebidas produzidas em outros países com esse tipo de uva que não seja a França. Isso se deve ao fato de ser delicada, suscetível a doenças e preferir climas amenos, devido a sua pele, muito fina — o que a torna o oposto da Cabernet Sauvignon.

Os vinhos criados a partir desse tipo são bastante reconhecidos e admirados no mundo todo. Eles são leves, com toques de sofisticação e boa presença de frutas vermelhas e flores. Além disso, conta com taninos pouco acentuados, mas firmes e apresenta discreta acidez.

Apesar de ser mais encontrada em vinhos tintos, produz também rosés e espumantes, incluindo os Champagnes. Aliás, o primeiro Champgne produzido (de forma espontânea por Dom Pérignon) era feito de Pinot Noir!

 

3. Carménère 

Carménère também é uma uva com origem em Bordeaux e, apesar de ser originalmente cultivada nessa região, são os vinhos chilenos produzidos a partir dessa uva que detêm o título de melhores do mundo.

A história da Carménère em terras chilenas tem início apenas em 1994. Antes disso ela era cultivada erroneamente como se fosse a Merlot, por serem bastante semelhantes. Hoje é a uva emblemática do país mas é a segunda em volume de produção, ficando atrás da Cabernet Sauvignon.

Os vinhos desta casta são bastante concentrados, com sabor mais frutado, aromas doces e taninos muito macios e marcantes. Se a uva receber pouca água ou for colhida precocemente, pode apresentar aromas de pimentão, bastante característicos.

 

4. Malbec

As uvas Malbec têm origem francesa, mas se tornaram mais populares na Argentina, país mundialmente conhecido pela produção de melhores rótulos de Malbec e reconhecido como o maior produtor desse tipo de vinho.

Os vinhos Malbec são macios, com uma forte presença aromática, um sabor discreto de especiarias e flores. São excelentes acompanhantes para pratos com carnes vermelhas.

 

5. Merlot

Esse também é um dos vários tipos de uva originadas na região de Bordeaux. Elas têm uma aparência azul aveludada e produz taninos médios, em decorrência do tamanho grande que elas têm.

A Merlot é responsável por vinhos encorpados, porém macios e com sabores e aromas frutados. Geralmente apresentam uma cor vermelho rubi bem marcante.

Em países do velho mundo costuma ser bastante utilizado em cortes com outras uvas, já no novo mundo é comum encontra-lo em versos varietais.

 

6. Syrah

Tem origem na região de Vale do Rhône, na França. Porém, também é cultivada em outros países, como Uruguai, Argentina e Austrália. Os vinhos produzidos com ela têm se tornado mais populares atualmente no Brasil.

Os rótulos produzidos a partir da uva Syrah têm características que os tornam únicos, como um aroma marcante de defumados, pimenta preta e especiarias, cor intensa e sabor levemente frutado.

 

7. Tempranillo 

Tempranillo é nome que recebe em seu país de origem, a Espanha. Em Portugal, ela recebe outros nomes como Aragonês e Tinta Roriz. Em ambos, a casta é amplamente cultivada e dá origem aos vinhos mais típicos de cada região. Além desses dois países, a Argentina também produz bons exemplares a partir dessa casta.

Os rótulos têm aroma de especiarias e ervas, sabor frutado e corpo médio. Os vinhos que apresentam estas características são classificaos como jovens e passam pouco pelo processo de envelhecimento, outros passam bastante tempo em barris de carvalho e podem apresentar algumas notas de baunilha.

 

8.Tannat

Essa é mais uma casta de origem francesa (oriunda da região sudoeste). Porém, se adaptou muito bem em solos do Uruguai, e se tornou a principal casta do país.

Os vinhos são bem encorpados e com taninos fortes (característica que deu origem ao seu nome), coloração marcante e notas de torrefação. Algumas vinícolas valorizam os fortes sabores, enquanto outras preferem deixá-los algum tempo envelhecendo em barril, tornando-os mais suaves.

 

9. Chardonnay

Uva originária da região de Borgonha, na França, é popularmente conhecida pela produção de espumantes e vinhos brancos famosos em todo o mundo.

Ela produz vinhos macios, encorpados e elegantes. Apesar de ser cultivada em outras regiões no mundo, dificilmente elas vão apresentar o mesmo sabor e custo-prazer das cepas originais da Borgonha.

 

10. Sauvignon Blanc

Também é uma casta clássica que produz vinhos brancos. Apesar da origem também francesa, os vinhos são bem conhecidos e populares em todo o mundo.

As características da bebida envolvem boa acidez, suavidade e sabor herbáceo. Contudo, os vinhos produzidos na Nova Zelândia têm um sabor mais encorpado e frutado.

 

11. Touriga Franca

Muito renomada em Portugal, é uma das principais uvas utilizadas na produção de um dos mais emblemáticos vinhos portugueses: o Vinho do Porto. Ela tem boa coloração, aroma com notas de rosas e amoras e bons taninos.

O Vinho do Porto tem origem na região de Vale do Douro e conta com o acréscimo de aguardente vínica durante o processo de fermentação. É por isso que o sabor é adocicado e apresenta uma concentração alcóolica de até 20%. Depois disso, ele é armazenado em barris de carvalho, onde envelhece por no mínimo três anos antes de ser engarrafado.

Como você pôde ver existem diversos tipos de uvas, mas algumas são consideradas principais por serem produzidas por todo o mundo e cada uma interfere de forma distinta no vinho que será produzido. Acrescentam, sobretudo, notas, cores, sabores e aromas diferenciados, que atendem aos mais variados paladares.

O que você achou deste artigo? Gostou de ter aprendido um pouco mais sobre as uvas e seus vinhos?

Compartilhe suas experiências com os tipos de uvas em nossas redes sociais e marque seus amigos!