10 Coisas que todo amante de vinho deve saber sobre Domaine Romanée-Conti (DRC)

Fonte da imagem: Darren Pierson - Flickr

 

10 Coisas que todo amante de vinho deve saber sobre Domaine Romanée-Conti (DRC)

Existem produtos que se destacam por suas características e peculiaridades e o vinho Domaine Romanée-Conti (DRC) é definitivamente um desses casos. Situado na região da Borgonha, em Vosne-Romanée, na Côte de Nuits, o DRC é considerado um dos melhores vinhos franceses, sendo unanimidade entre os enólogos e enófilos ao redor do mundo.

Como já se sabe, o solo é um dos principais responsáveis por determinar a qualidade de um vinho, além de indicar suas principais características. No caso do Domaine Romanée-Conti, o vinho é uma expressão oriunda de seu terroir. São 1,8 hectare de solo calcário com inclinação, altitude e drenagem perfeitas, numa região conhecida como a rota de bons vinhos que tem, inclusive, fama mundial.

Esta região é exclusiva para o cultivo da uva Pinot Noir. São vinhedos que estão lá desde o século XV, sendo territórios cheios de histórias ao que se refere ao vinho. Esses vinhedos foram plantados pelos monges Saint-Vivant, por volta de 1760. A propriedade foi adquirida pelo príncipe Louis François de Bourbon-Conti, mas o nome Romanée-Conti só foi surgir por volta de 1794. Hoje, a propriedade pertence as famílias Villaine e Leroy, e é dirigida atualmente por Aubert de Villaine.

Uma curiosidade a respeito da região é que em 1945, foi uma das propriedades que foi dizimada pela praga filoxera – assim como grande parte do território europeu, interrompendo a produção dos vinhedos entre os anos 1946 e 1951.

 

Confira abaixo, 10 coisas que todo amante do vinho DRC deveria saber:

1 – É um vinho tinto produzido somente com Pinot Noir, considerada a uva mais elegante e uma das mais antigas castas cultivadas na França.

2 – Sua tonalidade de vermelho rubi bastante característico. O buquê é de fruta madura sobre especiarias, com toque de morango e outras frutas vermelhas. Na boca, o vinho é aveludado distinto, além de ser considerado um vinho de guarda e descrito pelos mais renomados conhecedores de vinho como “inigualável, incomparável e único”.

3 – É produzido numa região onde moram aproximadamente 400 pessoas, ou seja, seu cultivo e produção são feitos de forma detalhada e artesanal em todas as suas etapas.

4 – Cada safra produz em média somente entre 3 e 6 mil garrafas.

5 – O vinho é tão bem avaliado e requisitado, que sua venda é diferenciada e negociada antes mesmo de ser engarrafado, seus distribuidores e clientes são selecionados pelo próprio produtor e depois as garrafas são disputadas por grandes milionários.

6 - Os melhores Pinot Noir são resultado de baixa produtividade por hectare, e com podas que reduzem o número de cachos (conferindo um sabor mais expressivo).

7 – É um vinho de guarda que precisa de maturação entre 6 e 12 anos, quando então atinge seu mais alto padrão, mas com potencial de guarda de até 20 anos.

8 – A colheita é tardia, para que a maturação da uva seja perfeita, a fermentação é controlada abaixo de 33°C. Depois, envelhece em barris de carvalho por 18 meses.

9 – Sua venda é diferenciada. Numa seleção de doze vinhos a serem vendidos, apenas um é Romanée-Conti. Seu preço nunca fica abaixo de US$ 6.000.

10 – É considerado um excelente investimento ao longo de alguns anos, já que tem seu valor multiplicado por várias vezes em dólar.

Deixe seu comentário sobre “10 Coisas que todo amante de vinho deve saber sobre Domaine Romanée-Conti (DRC)”