Vinhos pontuados

Vinhos pontuados

O mundo do vinho tem suas particularidades e estilo charmoso. Para quem olha de fora, a impressão é de que se trata de um universo infinito, afinal, sempre tem algo a mais para estudar e aprender. Como todo produto bem-conceituado no mercado, é necessário que critérios e avaliações sejam criados para que se estabeleça padrões de produção e qualidade. Neste ponto nos deparamos com o sistema de pontuação pelo qual os vinhos passam.

No fim das contas, tudo acaba girando em torno de uma competição – mesmo que velada – entre os produtores da bebida. Com o crescimento mundial de consumo da bebida, se tornou inevitável que regras fossem criadas e até mesmo leis específicas para a vitivinicultura, já que se trata de um produto que depende de sua produção, colheita, armazenamento e afins. E tudo isso, gerou uma série de especificações a serem seguidas e atribuídas pelos produtores ao longo dos tempos.

Com a enorme variedade de rótulos, a simples escolha de um bom vinho pode tornar-se cansativa e entediante. E justamente assim, foi criado o sistema de pontuação. A princípio tinha o intuito básico de padronizar a bebida. Mas hoje, pode se dizer que o sistema de pontuação de vinhos atua como um guia para os rótulos, para que se mantenham atualizados, podendo ajudar na seleção de vinho conforme a ocasião.

Essa classificação tem como regra base atribuir notas de acordo com o conjunto de qualidades existentes na bebida: olfativa, gustativa, aspecto visual entre outras.

Claro que esta classificação, de maneira geral, conceitua (positiva ou negativamente) a qualidade do vinho, utilizando uma linguagem simples e acessível. Para o consumidor assíduo, esta pontuação indica as melhores bebidas do mercado, o que ajuda a manter o padrão da degustação. Já para o consumidor menos regular ou considerado iniciante, o sistema pode servir como referencial na hora da escolha, tendo em mente as diversidades existentes nas prateleiras.

Em todo o caso, é certo que as pessoas responsáveis por esta avaliação precisam, acima de tudo, possuir uma credibilidade e enorme conhecimento, uma vez que a avaliação imposta poderá colocar a bebida em dois mundos bem distintos: uma avaliação positiva poderá alavancar as vendas e o prestigio do rótulo e da vinícola, enquanto uma avaliação negativa poderá arruinar sua reputação.

Existem ao redor do mundo alguns sistemas de avaliação. Confira abaixo alguns dos mais importantes métodos de classificação:

Robert Parker’s Advocate

Um ex-advogado que descobriu ter habilidades únicas e específicas para degustação de vinhos, criou juntamente com um grupo de Sommeliers, uma revista que classifica os vinhos em notas que vão de 50 a 100 pontos:

- 75 a 79 pontos: classificação de média a bom

- 80 a 84 pontos: classificação muito bom

- 85 a 89 pontos: classificação ótima

- 90 a 94 pontos: classificação excelente

- 95 a 100 pontos: Grande e extraordinário

Os vinhos com pontuação inferiores a 75 pontos são considerados vinhos pobres e estão abaixo da média.

Este mesmo sistema de classificação de vinhos é utilizado por outros grandes críticos:

- Wine Spectator (EUA)

- Wine Enthusiast (EUA)

- Descorchados (Chile)

Classificação por estrelas

O método é utilizado por renomadas revistas europeias, como a inglesa Decanter e o Le Guidehachette des Vins da França, que seguem da seguinte forma:

- 1 Estrela: um vinho de médio a bom

- 2 Estrelas: vinho muito bom

- 3 Estrelas: ótimo vinho e recomendado

- 4 Estrelas: um vinho excelente e altamente recomendado

- 5 Estrelas: um vinho único e espetacular

 

Classificação por taças

O Gambero Rosso, conceituado guia italiano, utiliza o seguinte método classificatório:

- 1 Taça: um vinho bom

- 2 Taças: um vinho muito bom

- 3 Taças: excelente vinho

Estas avaliações de vinho, nem sempre ditam o preço das garrafas, mas valorizam os rótulos bem classificados. Cada safra é analisada individualmente, podendo ocorrer grande variação na pontuação dos vinhos, de uma safra para outra, de um mesmo rótulo. Não podemos nos esquecer que acima de tudo está o seu paladar e gosto pessoal, pois a degustação e seu envolvimento pessoal com a bebida, serão fundamentais para a experiência.

Deixe seu comentário sobre nosso post “Vinhos Pontuados”.