O que é o Enoturismo?

O QUE É O ENOTURISMO?

O vinho baseia-se em uma bebida com definição aparentemente simples: suco de uvas esmagadas, que muito provavelmente, fermentou sem ter sido planejado. Porém, com o passar do tempo, conforme nos mostra a história, o vinho foi se transformando e sendo aperfeiçoado. O tempo contribuiu para que se conhecesse inúmeras facetas deste “simples suco“ de uvas esmagadas.

O tempo trouxe muito conhecimento, grandes descobertas, além de muitas outras coisas boas para quem é seu apreciador e principalmente para quem produz a bebida. Através de sua história, é possível perceber que o vinho passou a ser conhecido, por intermédio do aperfeiçoamento de técnicas, escolha de solos mais apropriadas para cultivo das castas entre outros fatores também importantes.

A verdade é que a bebida que surgiu, talvez por acaso, se tornou uma das mais célebres bebidas do mundo, a ponto de apresentar incontáveis rótulos distintos em uma loja qualquer. Além do prazer da bebida, ainda nos propicia grandes experiências de roteiros de viagens, com diversas histórias de regiões produtoras e de terras antes desconhecidas, que hoje lucram com a grande notoriedade que o vinho despertou sobre o local.

Uma das mais interessantes atividades relacionadas ao vinho e talvez a mais prazerosa, é o Enoturismo. É a atividade turística diretamente ligada à apreciação dos sabores, aromas, tradições e culturas das localidades que produzem a bebida.

Trata-se de uma prática não exclusiva do espaço rural propriamente dito, mas indicada também para roteiros urbanos. Até porque, nem todo enoturista é necessariamente um consumidor assíduo de vinhos, mas quem sabe um amante da história, ávido pelo conhecimento de novas culturas e hábitos de pessoas que dedicam sua vida a vitivinicultura.

Em termos gerais, o enoturismo traz o conhecimento da elaboração das viniculturas em todas as suas etapas, fazendo com que as pessoas conheçam o produto e sua produção em cada um dos seus estágios técnicos. As unidades que dispõem tal atração turística, realizam um conjunto de atividades, tais como:

- Provas de vinho

- Visitas guiadas às instalações e às vinhas

- Refeições temáticas

- Vindimas (colheita das uvas)

- Curso de vinho

- Visualização de vídeos

- Prova de outros produtos

- Pisa da uva

- Exposições

- Poda das vinhas

Em conjunto, vale salientar que durante a execução destes roteiros de vinho a gastronomia local, arquitetura magnífica, excelentes obras artísticas e claro uma natureza exuberante, fazem parte da experiência.

Atualmente, qualquer região de vitivinicultura já oferece a possibilidade de visitas agendadas, em qualquer parte do mundo. Isto porque, o comprometimento dos produtores com os seus produtos, foram aliados ao exercício do turismo. As grandes regiões produtoras como França, Portugal, Argentina, África do Sul e Chile, por exemplo, possuem agendas específicas para o enoturismo.

Em suma, aprofundar sua base de conhecimentos em vinhos, através do enoturismo, propiciará uma expansão no que diz respeito a conhecimento de história e geografia, já que os três andam juntos e se fundem entre si. Inclusive, certos períodos importantes da história, mostram que a produção do vinho chegou a desempenhar papéis sociais e até mesmo ritualistas (sobretudo para os cristãos).

A história do vinho acontece e se desenvolve juntamente com as civilizações, e para cada época específica desempenha seu importante papel.