Como armazenar vinhos? Saiba quais cuidados se deve tomar na hora de guarda-los!

Como armazenar vinhos? Saiba quais cuidados se deve tomar na hora de guarda-los!

Se você se considera um bom apreciador de vinhos, tem a consciência de que à medida que vai conhecendo e aprendendo mais sobre essa incrível bebida, naturalmente, o ímpeto de comprar mais garrafas e conhecer mais rótulos cresce em “progressões geométricas”. Quando se está criando o hábito de degustar novas garrafas, surge a necessidade de separar um espaço para armazená-los visando sua conservação e evolução.

Para ajudá-lo a armazenar suas garrafas da maneira correta, nada como algumas dicas, assim você poderá apreciar o melhor de cada garrafa!

Saiba a melhor maneira de armazenar seus vinhos:

 

Cuidados na hora de armazenar vinho

Quem aprecia uma boa degustação da bebida, costuma se interessar também sobre seu processo de produção, até que ela chegue a nossas casas para consumo.

A primeira coisa que precisamos entender é que há dois tipos de vinhos quando falamos sobre tempo de conservação: Vinhos de consumo imediato e vinhos de guarda. (Veja mais detalhes ao longo do texto)

Os Vinhos de consumo imediato (jovens), entre eles os brancos em sua maioria, roses e tintos leves, com menor tanino e acidez e ausência de passagem por barrica.

Os de vinhos de guarda são aqueles de maior corpo e complexidade. Levam este nome porque seu auge vem com sua evolução em garrafa, porém, esta só acontece com sucesso, se armazenada de maneira correta.

A produção do vinho é um processo complexo até que se obtenha um vinho de qualidade. Sendo assim, quanto mais cuidado tivermos na conservação e evolução da garrafa, melhor será a nossa experiência com o liquido.

Vale lembrar que cada vinho exige um cuidado diferente. Os princípios básicos são: guardar a garrafa longe da luz (direta ou indireta); encontrar um lugar onde possa manter a temperatura sem grandes variações; manter a garrafa longe de qualquer fonte de calor e mantê-la na posição horizontal. Se preocupar com tais detalhes no armazenamento, fazem do espaço escolhido, um bom lugar para guardar vinhos.

A importância da iluminação ao armazenar vinhos

Este fator incide diretamente na conservação do vinho, já que a luz direta poderá causar alterações significativas no sabor e também no aroma da bebida. A luz, natural ou artificial, penetrando através da garrafa e podem alterar a bebida.

Nesta hora, você pode estar se perguntando: “E antes de eu comprar estas garrafas, elas estavam bem armazenadas?”. Não existe uma maneira de assegurar que elas estivessem bem armazenadas. A recomendação aqui é comprar sempre de um fornecedor de confiança.

Se não há possibilidade de guardá-la em uma adega, procure um local escuro e fresco de sua casa para armazenar suas garrafas de vinho. Se possível, as coloque em uma caixa em um ambiente escuro, para se certificar de que não haverá contato com a luz.

Temperatura

Priorizando que a qualidade do vinho seja mantida, este item é também primordial no armazenamento. Importante deixar claro que o vinho é um alimento natural e perecível, e que por isso, assim como qualquer outro alimento, ao expô-lo a temperaturas elevadas, pode deteriorar. Importante dizer que, uma temperatura mais baixa não estragará o seu vinho, entretanto, poderá retardar o seu envelhecimento. O ideal é mantê-lo entre 14 e 17°C. Nesta média, o vinho poderá evoluir sem deteriorar.

Posição da garrafa

Para muitos, essa regra é tida como um “mito” ou até mesmo um cuidado desnecessário, mas a verdade é que está diretamente ligada a conservação do vinho. A garrafa é colocada na posição horizontal, justamente por conta do oxigênio, pois a partir do momento que o vinho recebe oxigênio ele começa a sofrer alteração (oxidação).

Por conta disso, a garrafa é fechada com uma rolha. O material da rolha em contato com o líquido umedece e trava a garrafa, mantendo o vinho livre de oxigênio. Se a garrafa ficar na posição vertical, a rolha vai ficar ressecada e o oxigênio entrará na garrafa, alterando as características originais do vinho. Esse cuidado é fundamental para os vinhos de guarda.

Umidade

Por fim, é certo afirmar que, durante sua produção, o armazenamento do vinho é um processo exercido com extremo critério. As adegas são climatizadas e controladas por sistemas eletrônicos. Existem também adegas que são naturais, ou seja, foram cavadas na terra após um estudo detalhado do lugar para que sejam preservadas as melhores condições dos quesitos acima citados.

É correto dizer que o vinho, quando guardado adequadamente, além de manter sua qualidade, também agregará valor em seu aroma, sabor e complexidade.

Por quanto tempo devo guardar um vinho?

A resposta dessa pergunta estará diretamente relacionada com o vinho em questão. Existem vinhos mais jovens que podem ser consumidos em até 4 anos, enquanto outros têm um período para consumo consideravelmente maior. Um fato muito importante é ter em mente que nem todo vinho melhora quando envelhece. Uma parcela de vinhos tintos, por exemplo, tem sua guarda estimada entre 2 e 10 anos, enquanto o vinho branco tem um tempo menor para o consumo (entre 2 e 3 anos), como comentamos acima.

O mais indicado é conhecer e adquirir o vinho a partir de uma avaliação, pois existem muitas considerações a serem observadas para armazenar a garrafa de vinho (como acidez, uvas, ausência de filtração, amadurecimento, a passagem por barril, entre outros fatores que podem determinar o tempo de guarda).

Portanto utilize o bom senso, seu conhecimento e principalmente o seu gosto pessoal para escolher a melhor garrafa e armazenar corretamente a bebida.

E você tem alguma outra dica de como armazenar vinhos? Deixe seu comentário.