Menu
< Menu Acesse / Crie sua conta
Busca

Compre também pelo telefone (11) 5042-0077

De segunda à sexta-feira das 9h as 19h
E aos Sábados das 10h as 15h

Vinho Alemão

Apesar de menos difundidos que outros vinhos europeus, a Alemanha produz exemplares de qualidade indiscutível e características únicas.

Sua área de cultivo equivale a cerca de 1% da área plantada no mundo e somente 50 variedades de videiras (das 8.000 existentes) têm permissão de cultivo no país, principalmente pelas razões climáticas favoráveis ao seu crescimento.

O vinho na Alemanha tem sido cultivado há séculos, desde o tempo dos romanos. Com a ascensão da Igreja cristã, as videiras passaram a ter um papel intimamente ligado à história religiosa.

Com as duas Guerras Mundiais, a produção e distribuição foram afetadas, assim como os trabalhadores, e as iniciativas e esforços de melhorias no segmento ficaram estagnados. Após o fim da Segunda Guerra, as cooperativas da Alemanha uniram-se num esforço de recuperação do setor, frente às competições de vinhos estrangeiros importados, causando uma grande expansão dos vinhedos.Técnicas de cultivo e produção foram aprimoradas, o que permitiu um crescimento da produção e exportações.

Muitos de seus vinhos eram feitos por produtores que valorizavam a quantidade. Contudo, alguns produtores comprometidos com a qualidade e expansão da reputação dos vinhos germânicos, dedicaram seus esforços para a produção de vinhos finos.

Os vinhedos da Alemanha ficam no extremo mais setentrional em que as uvas conseguem amadurecer, possuindo um clima extremamente frio que marca sua produção de vinhos com características próprias. Como os cursos de água agem como moderadores do clima, a maioria dos vinhedos são plantados as margens do Rio Reno e Mosela ou dos seus afluentes. Os solos rochosos retêm calor, como ardósia e basalto.

Essas particularidades fazem com que os vinhos da Alemanha sejam totalmente diferentes dos restantes. As uvas pobres em açúcar e ricas em acidez produzem vinhos com baixo percentual alcoólico e de coloração pouco intensa.

Conhecida como país típico de vinhos brancos, as plantações de uvas tintas representam 1/5 apenas da produção na Alemanha. O verão curto e as baixas temperaturas favorecem as uvas brancas, já que impede a maturação das tintas.

A variedade mais plantada é a Riesling, a mais ilustre das uvas desse país. Outras brancas, Müller-Thurga (Rivaner), Silvaner, Kerner, Grauburgunder (Pinot Gris), Weissburgunder (Pinot Blanc), Gewürztraminer, Scheurebe, Morio-Muskat e Gutedel. Para as tintas, destaque para a Spätburgunder (Pinot Noir), seguida de Dornfelder e Portugieser.

Em ordem crescente de qualidade, os vinhos alemães são classificados como: Tafelwein, Deutscher Tafelwein, Deuscher Landwein, Qualitastswein bestimmter, Anbaugebiete, Qualitastatswein Garantierten Ursprungs, Lebfralmilch, Kabinett, Auslese, Beerenaulese e Eiswein.

As principais regiões produtoras são Ahr, Baden, Franken, Hessische Bergstrasse, Mittelrhein, Mosel-Saar-Ruwer, Nahe, Pfalz, Rheingau, Rheinhessen, Saale-Unstrut, Sachsen e Württemberg.

Delicados e elegantes, os vinhos alemães sobressaem-se por suas particularidades, que não são encontradas em nenhuma outra região do mundo. São vinhos surpreendentes, refletindo através de seu charme o alto nível da viticultura do país.

4 Produto(s)

Direção Descendente
por página

Tabela  Lista 

4 Produto(s)

Direção Descendente
por página

Tabela  Lista