vinho barbaresco

Conheça o vinho Barbaresco: um dos principais de Piemonte

O Barbaresco, juntamente com o Barolo, é um velho conhecido dos amantes de vinhos tintos italianos.

Mais gentil e refinado que o Barolo, já produziu vinhos dignos de nota em diversas safras ao longo dos anos e é produzido na região de Piemonte, tendo recebido a DOGC (Denominação de Origem Controlada e Garantida) em 1980.

Para você conhecer mais sobre o vinho Barbaresco, separamos tudo o que você precisa saber sobre esse renomado vinho de Piemonte.

Vamos começar? Acompanhe!

A região de Piemonte

Piemonte ficou conhecida pela produção dos renomados Barolo e Barbaresco. Com uma área de 70.000 Ha recoberta por vinhedos e cerca de 4 milhões de hectolitros de produção de vinhos por ano, Piemonte é reconhecida como a região italiana mais importante para a produção de vinhos de alta qualidade.

Com mais de 28 mil produtores de vinho, se mostra um lugar repleto de descobertas à serem feitas e vinhos a serem provados, tendo o Barbaresco, Barolo e Barbera como o trio de tintos característicos da região.

A origem de Barbaresco

A origem do nome Barbaresco permanece um mistério. Alguns dizem que os Galeses chegaram até a Itália atraídos pelos vinhos de Barbaritium, outros que esse nome foi dado em homenagem aos bárbaros que causaram a queda do império romano.

Há muitos anos, o lugar onde a vila de Barbaresco teve origem consistia em uma floresta densa onde os povos lígures se escondiam dos exércitos romanos. Por ter se tornado uma terra estranha aos romanos, foi chamada de Barbárica Silva, que derivou a expressão Barbaritium, que posteriormente evoluiu para Barbaresco.

Como a vila se situa relativamente próxima a Alba, vila onde era produzido o vinho Barolo, estes sempre "viajaram" em conjunto, já que eram feitos a partir da mesma uva (Nebbiolo) e representavam a região de Piemonte.

Produttori di Barbaresco

Na segunda metade do século XIX a uva Nebbiolo era cultivada em Barbaresco e vendida para Alba, para a produção de um vinho tinto de mesa de estrutura notável, o Barolo.

Por volta de 1894, Dominio Cavazza, presidente da Escola Enológica de Alba e residente de Barbaresco, criou a Cantine Sociale di Barbaresco, para a produção de um vinho tinto de luxo. Ele reuniu outros 9 produtores em torno dessa cantina, e batizou o vinho produzido com o nome da cidade.

Fechada pelo Fascismo, foi reaberta em 1958 por Don Fiorino, padre da paróquia de Barbaresco. Ele reuniu 19 agricultores e fundou a hoje chamada Produttori di Barbaresco. Hoje com 56 produtores e 100 hectares de vinhedos, são responsáveis por ⅙ do total de vinhedos de Barbaresco, já tendo produzido alguns dos melhores vinhos dessa região.

A famosa uva Nebbiolo

A uva Nebbiolo é a matéria-prima dos Barbarescos. Todos eles são produzidos com 100% dessa uva, assim como o seu irmão Barolo. Ela tem origem na região de Piemonte e seu nome é relacionado a "neblina", seja por seu amadurecimento tardio como por sua coloração acinzentada.

Ela é perfeita para vinhos com grande corpo e estrutura, que conseguem complexidade e elegância durante o envelhecimento. Possui aroma frutado com notas de flores secas, alcatrão e especiarias. Tem corpo pronunciado e taninos moderados no paladar.

Características dos vinhos Barbaresco

O vinho Barbaresco é leve e elegante, gentil e refinado. Ele é cheio de aromas delicados que se revelam com o envelhecimento, frutados, remetendo muito à frutas vermelhas. O sabor é seco, robusto e austero, porém, aveludado e harmonioso.

Antes de ser colocado a venda, o período mínimo de envelhecimento é de 3 anos, sendo um deles em tonéis de madeira. É um vinho com longa capacidade de envelhecimento (mais de 20 anos de safra) e após 4 anos envelhecido ganha o título de "Reserva".

Os vinhos Barbaresco são clássicos da Itália e merecem a sua atenção ao degustar vinhos italianos. Suas características marcantes e a tradição em sua produção o tornam indispensáveis para os amantes de vinhos tintos.

Que tal experimentar um bom vinho Barbaresco? Aproveite para receber gratuitamente o nosso ebook: Como degustar vinhos como um legítimo sommelier! Boa leitura.