uva carmenere

Carménère: um guia sobre essa conceituada uva!

A uva Carménère surgiu na região de Bordeaux, na França, e foi muito cultivada no início do século XIX. Após um ataque de insetos em 1860 que devastou quase todos os vinhedos da Europa, acharam que ela havia sido extinta.

Em 1994 então, no Chile, ela foi redescoberta por um ampelógrafo (profissional da botânica e agronomia que estuda, identifica e classifica as variedades de uva), chamado Jean-Michel Boursiquot, que notou que algumas cepas de Melot demoravam a maturar.

Concluíram então, após alguns estudos, que a uva foi cultivada por engano como se fosse Merlot, mas na verdade se tratava da Carménère. Por ter se adaptado ao clima agradável e solo fértil, foi considerada emblemática em vinhos chilenos, por sua qualidade e o delicioso sabor.

Vamos explorar mais a Carménère? Acompanhe!

Característica da Carménère

A uva tem características marcantes com sua cor vermelha violácea e sua suavidade. É um vinho sedoso, denso, suculento e os taninos não incomodam. Bem diferente de um Cabernet Sauvignon ou Syrah.

Possui um aroma agradável de frutas vermelhas, herbáceos, especiarias e, se tiver amadurecido na madeira, pode ter também aromas como chocolate e charuto.

Estes vinhos são indicados para consumo imediato, devido a Carménère ser uma das vinhas mais potentes, permitindo a produção de vinhos prontos para consumo. É um vinho leve e de corpo médio, geralmente com pouca ou média persistência.

Por ter sido “redescoberta” em 1994, os vinhos Carménère não possuem mais de 21 anos de vida. Mas devido a potência apresentada por essa vinha, as garrafas podem aguentar de 10 a 20 anos em perfeitas condições.

A diferença entre Carménère e Merlot

Com a redescoberta e investigação genética da Carménère, foi constatado que ela pode ser parente distante da Merlot, devido sua aparência. Mas, ainda existem algumas diferenças bem fáceis de serem notadas que facilitam essa identificação.

A Carménère, quando ainda jovem, tem uma tonalidade vermelha por baixo das folhas, enquanto as da uva Merlot são brancas. Além disso, a Merlot amadurece de duas a três semanas mais cedo que a Carménère. Se a Carménère for colhida antes, junto com a Merlot, ela terá um sabor de pimenta verde. Mas mesmo assim, a Carménère e a Merlot ainda são muito confundidas.

Dicas de Harmonização

Para harmonizar os vinhos Carménère, opte por pratos com carnes vermelhas sem muita gordura, cordeiro assado (prato típico no Chile), lasanha à bolonhesa, queijos maduros e peixes gordurosos.

Carne de porco assada e até mesmo feijoada também combinam com o vinho, bem como fondue de carne. Evite harmonizar com pratos que levam molho de tomate, pratos leves e saladas.

Gostou do nosso post? Você já sabia dessas características da Carménère? Que tal já tentar colocar a harmonização em prática? Conte tudo para a gente nos comentários!